Flagrantes

1. Novas crises

Ilude-se quem pensa que a aplicação das penas cabíveis aos arrolados e enrolados nas falcatruas ensejadas pela pandemia nos livrará de outras crises. A primeira delas já entrou em pauta. Refere-se à energia, este mês mais cara para todos os brasileiros. Outra, vigente há mais tempo, vem com o desemprego crescente, a despeito das comemorações pela arrecadação recordista e os negócios ascendentes em uns poucos setores da economia.


2. Associação criminosa

Se ainda faltavam exemplos concretos e cabais para ilustrar a prática de associação criminosa, a sessão desta quarta-feira da CPI da covid-19 foi rica. Com a circunstância de que as relações entre o poder público e o setor empresarial emergiram com clareza jamais experimentada, ou apenas sabida. Valeu a eloquência do silêncio - confissão.


3. Cearensada

O Ceará aparece ao País como verdadeiro criadouro de humoristas. Às vezes isso leva a pequenos incidentes, como o ocorrido na sessão da CPI da covid-19 desta quarta-feira. Nela, inabilmente o senador que então presidia a reunião, Otto Alencar quis fazer graça e se deu mal. O advogado Zacarias Thoron sentiu-se ofendido e só depois de alguns minutos de tumulto os trabalhos retomaram o ritmo normal.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

O que é o 24 de maio de 1884 para o Amazonas e o 13 de maio de 1888 para o Brasil, foi o 02 de fevereiro de 1883 para Itapajé, CE. Nesses locais, nas datas mencionadas, foi decretado o fim da escraviz

O machismo divulgado em toda cerimônia do casamento católico(cristão?) gerou em mim restrições a respeito de Paulo. Talvez influenciado pela presença anual em cinema onde era projetado o filme Vida, P

Vivemos tempos no mínimo confusos. As contradições afloram em textos e declarações, algumas vezes atribuíveis à leviandade com que os assuntos são tratados, podendo ser atribuída a não sem quantas cau