top of page

Afinal

Dura muito tempo, desde que a polêmica reconstrução da BR-319 alimentou especulações e interpretações da mais variada inspiração. Ora atendendo à gulosa voracidade de uns; ora servindo a propósitos não mais que demagógicos; ora, ainda, escondendo intenções que falta muito para serem efetivamente conhecidas - o fato é que o assunto tem servido a interesses nem sempre ligados aos sonhos e aspirações das comunidades amazônicas. Mentiras facilmente desmoralizadas - como tem ocorrido - parecem ter-se consolidado ao longo das últimas décadas, ainda que a realidade vista a olho nu traga desenho indesmentível. A invasão de terras públicas, o desmatamento persistente, a mineração predatória, a poluição dos cursos d'água e outras formas de extermínio de que só o animal pretensamente superior é capaz aparentam chegados ao clímax. Não sou eu quem o diz, mas a sociedade científica mundial: o Planeta está morrendo. O processo de extinção é observado e não perdoa, como a História não perdoará, os que concorrem para configurar o que se tem chamado crise ambiental. Em meio à confusão produzida, propositalmente ou não, afinal surge uma opinião próxima de colocar o problema nos seus devidos termos. O Secretário de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Serafim Corrêa, com a autoridade de estudioso das políticas econômicas há tempos praticadas no País, na Amazônia e no Amazonas em particular, na Manaus de que foi Prefeito, tenta mudar o foco do debate. Primeiro, por lembrar que em lugar nenhum o transporte rodoviário é mais econômico que o fluvial. Talvez porque não tenha o hábito de negar realidades comprováveis, Serafim sabe que as maiores e mais importantes civilizações nasceram e se desenvolveram

à margem dos rios. Depois, porque o ex-vereador e ex-deputado considera o fundamento estratégico, aquele a que os estadistas dão importância e tratam com atenção, em lugar das obviedades nem sempre honestas em que incorre grande parte dos interessados no debate. O fato de que vicinais têm sido abertas ao longo do que resta da BR-319, serve para Serafim mostrar a legitimidade de encarar a reconstrução da estrada e os riscos ambientais nela envolvidos. Assim, admitir que tais considerações devem ser valorizadas não é exagero. Antes, é matéria indispensável ao encontro de uma resposta que, a um só tempo, assegure o equilibrio ecológico e o desenvolvimento sustentável deste imenso pedaço do Brasil. Afinal, pela posição que o Secretário da Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento ocupa, espera-se que sua voz não se desmanche no vácuo.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Retorno

É certo que o Mundo mudou muito, no período do pós-guerra. A bala viva e nunca perdida substituiu a guerra fria. A pílula da infertilidade e o computador foram criados. O mapa-mundi alterou-se. O nazi

Pirrônica

Pirro viveu no século II a.C. Filho do rei de Epiro, cidade grega, chegou aos 17 anos ao posto antes ocupado por seu pai. Antes de derrubado por Demétrio, combateu os romanos e aliados, na chamada gue

Justiça de Salomão

Antes, o mago de Maringá provou do veneno saído dos porões por ele frequentado. E dirigido. Depois, tentou ganhar posição que reduzisse a quase zero a probabilidade de fugir às suas responsabilidades.

Комментарии


bottom of page