top of page

Cabeças de vento e fumaça

Manaus tornou-se em dias deste mês, a cidade mais poluída do Planeta. Durante vários dias, seguidos ou alternados, a capital amazonense foi coberta por densa camada de fumaça, causando as consequências de que os médicos são os melhores conhecedores. Logo se estabeleceu o interesse dos cientistas e interessados na qualidade do ambiente, em identificar a origem do fumacê responsável por acréscimo expressivo da frequência dos habitantes de Manaus nos postos e outros estabelecimentos de saúde pública ou particular. Enquanto os cientistas recolhidos em seus laboratórios trataram de encontrar as razões por que a um dia chamada cidade-sorriso se tenha mostrado tão enfarruscada e insalubre, as autoridades ratificaram o negacionismo manifestado quando da pandemia da covid-19. Repetindo a carência de bons sentimentos e a extraordinária vocação para esconder a realidade, o governador doAmazonas logo atribuiu ao vizinho Estado do Pará a causa da cobertura tóxica sobre a capital do Estado por ele desgovernado. Não lhe faltaram o aplauso e a solidariedade dos áulicos, como foi ratificada sua visão de Mundo. Esta, tão negativa quanto a anterior e tão grave como a de agora, tentou desqualificar a busca de alteração na matriz de produção do Estado do Amazonas e da região que o insere. A mentira, porém, tem as pernas curtas. É o que mais uma vez se constata. Pesquisadores do INPA e de outros respeitáveis institutos divulgaram resultados de seus estudos, desmentindo cabalmente as alegações oficiais. Estas, baseadas em interesses de que um dia as autoridades policiais e o Ministério Público se ocuparão, são confrontadas pelo saber científico, a despeito do abandono a que foram condenadas em passado recente as comunidades produtoras de conhecimento. Os fazedores de Ciência. Tem sido em vão, porque correspondentes a falácias tão ao gosto de certos indivíduos, a prática do despiste e da mentira. Os ventos alegados pelos negacionistas não estão senão em suas próprias cabeças, esfumaçadas menos por que lhes tenham tocado, às vezes criminosamente, mãos ávidas pelo bocado de dinheiro que os incêndios florestais e a desertificação com que nos ameaçam contempla amolavrede de interessados. São as queimadas promovidas na região metropolitana de Manaus - comprova-o a Ciência - as responsáveis pelo fumacê e a contaminação do ar que se respira na capital do Amazonas. O resto é......resto, mesmo! Nada mais!

Quem quiser saber mais, que siga o link.

https://www.uol.com.br/ecoa/colunas/opiniao/2023/11/17/estudo-mostra-que-fumaca-em-manaus-nao-veio-do-para-como-diz-governo-do-am.htm IMPORTANTÍSSIMO!

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Prioridades

Pelo menos não se pode acusar o governador Eduardo Leite de insincero. É possível que nele se tenha manifestado o que meu velho e saudoso mestre de Direito Penal Aldebaro Klautau chamava oasis de honr

Pedagogia da porrada

A aprovação das chamadas escolas cívico-militares, pela Assembleia Legislativa de São Paulo deixou sua marca e, ao mesmo tempo, um presságio. Deu para ver cassetetes empunhados por policiais militares

Naufrágio semTitanic

É mais rápida a disseminação da mentira, comparada à divulgação da verdade. Ainda mais, quando o avanço tecnológico coloca à disposição dos mentirosos meios que asseguram, concomitantemente, anonimato

Comments


bottom of page