top of page

Pirrônica

Pirro viveu no século II a.C. Filho do rei de Epiro, cidade grega, chegou aos 17 anos ao posto antes ocupado por seu pai. Antes de derrubado por Demétrio, combateu os romanos e aliados, na chamada guerra pírrica. Epiro e Atenas eram as cidades envolvidas em conflitos que duraram de 280 a 275 a.C. Vitorioso nesses combates, Pirro pagou caro. Ao contrário das forças romanas derrotadas, o exército de Pirro sofreu tantas baixas, que não conseguiu manter e recompor suas tropas. Daí a expressão que hoje pode ser atribuída à vitoria eleitoral de Lula, em 2022. Refém do centrão e do que pode ser pior, no Congresso, o triPresidente ainda não conseguiu dar curso às propostas que levaram os eleitores a empurra-lo na subida da rampa do Palácio do Planalto. Aproximamo-nos da metade do mandato de Lula, sem que o eleito pudesse pôr em prática um programa minimamente parecido com o de suas gestões anteriores. Nestas, pelo menos o País viu avançar parte do ideário de justiça social prometido. Desta vez, a força dos interesses da elite e dos detentores do capital ofereceu resistência às propostas de Lula, depois do desmanche de programas, órgãos e agências criados no período 2002-2010. A recuperação das perdas, e a reconciliação de uma nação dividida, bases proclamadas em campanha, estão longe de alcançadas. Em grande medida, pela salada em que constitui o Ministério. Daí, talvez, a razão de tanto fogo (dito) amigo. Em linguagem popular, quem ganhou não levou. Há como recuperar o tempo perdido? Como?

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Nem bancada é necessária

A repercussão do tiro que feriu a orelha de Donald Trump vem carregada de dúvidas e suspeitas. A leitura dos mais influentes meios de comunicação dos Estados Unidos da América do Norte gera, no mínimo

Uns e outros

E necessário insistir: governos não erram, apenas escolhem os beneficiários de suas decisões. Alguns, como o do triPresidente Lula, têm que se submeter a práticas viciadas e danosas à sociedade. Mesmo

A soberania transferida

Muito se tem discutido a respeito do papel do Banco Central. Não o suficiente, porém, para permitir julgamento e manifestações destituídos dos valores e interesses postos em jogo, nem sempre de maneir

Comments


bottom of page