top of page

Pela tangente

De tudo se pode chamar o Procurador Geral da República (ou do Presidente?), menos de ingrato. A entrevista concedida por Augusto Aras ao jornalista Roberto d'Ávila, na noite da segunda-feira, mostrou isso. As respostas dadas por ele passaram ao largo, como se ignorasse a diferença entre os deveres originais da PGR e a ampliação e fortalecimento do papel do órgão, atribuídos pela Constituição dita cidadã.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Dentro do script

Emmanuel Macron conseguiu eleger a nova Presidente da Assembleia Nacional francesa, Yael Braun-Pivet. Derrotado pela esquerda e pela direita, ainda assim, Macron cometeu a façanha. É quase certo que f

Hibridismo

O lado direitista de Nicolás Maduro acabou aparecendo. Ao usar o medo como instrumento de persuasão, o Presidente venezuelano não faz diferente do que faz a direita. E acaba confirmando o que dizem de

Mandatos pró-ambiente

PSOL e Rede inscreverão 11 de seus filiados para concorrer nas próximas eleições municipais. Eles são candidatos a uma vaga coletiva, para defender o meio ambiente, diante da degradação por que passa

Comments


bottom of page