top of page

O ovo e a galinha

A Luís Inácio Lula da Silva talvez falte a passagem pelo sistema de ensino superior, na condição de aluno. Não lhe falta, porém, o reconhecimento nacional e internacional de que os numerosos títulos de doutor conferidos por instituições universitárias dão testemunho. Isso não quer dizer pouco, nem põem o ex-metalúrgico no patamar de tantos outros que um dia ocuparam a Presidência de alguma república, Mundo a fora. Reconhecido pela invulgar capacidade de aprender e de analisar o mundo à sua volta, Lula não tem razão para alimentar ilusões. Não é vã sua insistência em fazer-se candidato em 2022, mas nem sempre a ambição é maior que a boa leitura da realidade. Só isso explica seus cuidados, quando aprecia o cenário político nacional e faz seus cálculos, políticos e eleitorais. Vêm daí seus cuidados com os mais recentes números das pesquisas de preferência eleitoral, a mais recente das quais prevendo um pau-a-pau bem ajustado à polarização que parece enraizar-se. Mais que seus fanáticos seguidores, Lula acompanha cada movimento do seu provável opositor, e leva a vantagem, pelo menos do ponto de vista analítico, de ter passado pelo posto e saber quanto isso interfere no resultado eleitoral. O aparelhamento que ele não praticou quando no poder, hoje é marca do governo; a disseminação de mentiras como instrumento de poder, rara quando ele esteve no Planalto, hoje tem largo e indiscriminado curso. A máquina do Estado posta a serviço de uma família ampliada, mais abrangente do que o ex-operário logrou fazer, mostra-se engajada no projeto do provável adversário. Lula está atento a tudo isso e sabe que não pode confiar mesmo nos que construíram sua fortuna ou a ampliaram durante seu período de governo. Por isso, avalia ainda haver muita água a correr debaixo da ponte eleitoral. Como a grande maioria dos analistas, o ex-Presidente sabe da volubilidade do eleitorado, ainda mais quando arrebanhado pelos caciques do centrão. À falta de coração e pátria, deve ser acrescentada ao capital a carência de qualquer outro compromisso que não seja com seus detentores. Exclusivamente. Lula sabe que só se pode contar com o ovo, depois que a galinha o pôs.

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

França e franceses

Mais uma vez vem da França o anúncio de novos avanços na História. Esta quinta-feira marca momento importante daquela sociedade, há mais de dois séculos sacudida pelo lema liberté, fraternité, egalité

Uso indevido

Muito do que se conhece dos povos mais antigos é devido à tradição oral e a outras formas de registro da realidade de então. Avulta nesse acúmulo e transmissão de conhecimentos a obra de escritores, f

Terei razão - ou não

Imagino-me general reformado, cuja atividade principal é ler os jornalões, quando não estou frente à televisão, clicando nervosamente o teclado do controle remoto. Entre uma espiada mais demorada e ou

Bình luận


bottom of page