Natal e pandemia


Com a trena

o velho mediu a distância

partiu do Norte

da força da rena

transporte e circunstância

fez o que lhe cabia

tenra era a noite

terno o sentimento

levado pela rena

atravessou montes

pairou sobre vales

águas florestas

cânions não lhe impuseram

medo

visitou mesas fartas

noutras não encontrou

um pedacinho de pão

mesmo assim

dão desistiu

a barba branca

misturava-se às nuvens

não fazia outro

o destino do trenó

a tarefa exigida

pelas cartas

trazia-o de volta

para o Norte

vencida a morte

ao velho restou apenas

ficar só...

Manaus, 15 de dezembro, 2020

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Sem Roma, nem Romano

Perde o Brasil um dos seus intelectuais mais lúcidos, com a morte do filósofo Roberto Romano. Professor da UNICAMP, Romano deixa a memória de um cidadão preocupado com a ética necessária às relações h

Reprise

Até que enfim, o mensalão petista entrou em cartaz. Trazido em reprise, com sede no Ministério da Saúde e sua logística, já tem divulgados até o nome dos beneficiários. Ricardo Barros, mencionado pelo

Pobres e ricos

Quem ainda tenha dúvidas sobre a insensibilidade das elites brasileiras, tente encontrar as declarações do dono das Lojas Riachuelo. Flávio Rocha, expoente do Partido chamado Republicanos, joga-se ago