top of page

Marilena Chauí

Do alto de seus 82 anos, a filósofa e professora da USP denunciou o tratamento que o governo de São Paulo dá à mais importante universidade da América Latina. Exemplos dados pela professora Marilena Chauí foram mostradas ao jornalista Mário Sérgio Conti, ontem à noite, na GloboNews. O primeiro, a entrega do prédio do IPT (Instituto de pesquisas Tecnológicas) ao Google. O outro, a falta de professores para ministrar disciplinas obrigatórias, na Escola de Comunicação e Artes, a celebrada ECA. Isso tem impedido numerosos estudantes de concluírem sua formação. Sobre o (des)governo anterior, Marilena disse que a frase com que o ex-Presidente reagiu quando mais grave era a crise da pandemia ("...e daí? eu não sou coveiro!)corresponde à definição de Montaigne. O filósofo francês disse que "a covardia é a mãe da crueldade".

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Dentro do script

Emmanuel Macron conseguiu eleger a nova Presidente da Assembleia Nacional francesa, Yael Braun-Pivet. Derrotado pela esquerda e pela direita, ainda assim, Macron cometeu a façanha. É quase certo que f

Hibridismo

O lado direitista de Nicolás Maduro acabou aparecendo. Ao usar o medo como instrumento de persuasão, o Presidente venezuelano não faz diferente do que faz a direita. E acaba confirmando o que dizem de

Mandatos pró-ambiente

PSOL e Rede inscreverão 11 de seus filiados para concorrer nas próximas eleições municipais. Eles são candidatos a uma vaga coletiva, para defender o meio ambiente, diante da degradação por que passa

Comments


bottom of page