top of page

Fez o certo

O voto do novo Ministro do STF, o advogado Cristiano Zanin justificou críticas e louvação. Criticam-no os mesmos que condenam Kássio Nunes e André Mendonça, por fazerem parte da tropa de choque judiciária do ex-capitão excluído das forças armadas e tornado inelegível. Combinadas, as críticas aos serviçais do ex-Presidente e as que agora são dirigidas ao advogado do tri-Presidente incorrem em imperdoável contradição. A não ser que os descontentes aprovem e aplaudam a conduta antidemocrática, terrorista e golpista do antecessor de Lula. Afora esse aspecto pouco edificante, resta a ignorância ou simples desdém dos críticos, quanto às prerrogativas da magistratura. Vemo-la como instituição republicana, daí os desvios não deverem ser observados senão com o simples cumprimento da Lei. Punam-se os indivíduos infratores, não apenas como exemplo a terceiros por ventura inclinados a repetí-los. A punição no seu mais pesado rigor é a única forma de prestigiar e preservar a instituição e revelar seu repúdio às praticas criminosas. O mesmo que parte do oficialato brasileiro tem rejeitado. Pois bem; Zanin votou de acordo com sua consciência, porque para isso ele foi guindado à posição que hoje ocupa. Desfrutando da irredutibilidade de seus vencimentos, da inamovibilidade que evita eventual transferência para outro local e a vitaliciedade são, porque sempre foram e hão de ser livres para exercer com dignidade seus mistéres constitucionais. Nem todos agem assim. Que sejam, então, submetidos à justa persecução. Zanin, ao invés da gratidão que alguns pensam obrigatória, preferiu seguir sua própria consciência. Nada além disso.

Lula, conhecedor astuto da alma humana, passará a respeitar ainda mais seu ex-advogado.


3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Mudanças conceituais

Vivemos em um mundo em permanente mudança. Não há um só dia em que algo não mude, em todo lugar. As alterações da natureza, em geral lentas, ajudam a caracterizar períodos geológicos e se medem em esc

É possível uma sociedade diferente

As recentes eleições no Reino Unido e na França fizeram renascer sonhos que pareciam sepultados. Por enquanto, as avaliações se têm prendido aos números, sem que emerjam e ganhem a luz solar questões

A sede do reacionarismo

Balneário Camboriú reuniu o que há de mais retrógrado no pensamento político do Brasil e de algumas outras nações. Maior destaque foi dado ao Presidente da Argentina, Javier Milei, e não sem razão. A

コメント


bottom of page