Faixas

Inventivo o pedestre. Desejando atravessar de um ao outro lado da rua, o homem fez diferente dos que andam sem máscara, promovem aglomeração e descumprem as recomendações e normas legais. E não se sentiu impedido de chegar ao outro lado. Sem ter que sair da faixa de pedestres até aonde avançara o motorista infrator. Subiu no capô e deu os passos necessários. Talvez ostente uma faixa preta do judô. E o motorista abusado talvez o saiba.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Mais um capítulo amazônico

Durante a sessão de abertura do Encontro anual do Ano Acadêmico Paulo Freire, pelo Núcleo de Estudos de Administração e Pensamento Social - ABRAS/UFF, será instalado o Capítulo Amazônia, integrado por

Hora do pega pra...

Por mais que o Presidente e o Relator da CPI da covid-19 desejem e mesmo tentem, difícil será manter a tranquilidade, quando sabemos que a marca de 500 mil cadáveres se aproxima. Nem todos têm consciê

Pensamento não morre

Há vinte e quatro anos, em outro 02 de maio, deixava-nos Paulo Freire. Doze anos depois, foi embora Augusto Boal. O pensamento e a ação de ambos, dignificantes e justificativas da nem sempre provada s