top of page

Com federados

A criatividade brasileira não poderia ser mais bem reverenciada, na passagem do centenário da Semana de Arte Moderna. Mostraram-no as lideranças politicas, cuja invenção mais recente atende pelo nome federação. Nenhum pretexto, nenhum argumento, nada consegue esconder os verdadeiros objetivos do novo instrumento. Nele, pesam os números, como se sabe nem sempre favoráveis ou relacionados aos bons costumes políticos. Mesmo que se abra a possibilidade de comunistas marcharem junto com integralistas, socialistas caminharem ombreados com liberais, gatos e cachorros trocarem carícias, sapos e insetos confraternizarem, os resultados são sedutores. O tempo de rádio e televisão ampliado, a grana mais farta, vaidades pessoais e interesses nem sempre louváveis falam mais alto. A conquista do poder e a união estável por quatro anos agrada. Depois... bem, depois é mais tarde. Quatro anos podem levar a nova explosão de criatividade. Macunaíma não dorme. Nem se dá por vencido...

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Dentro do script

Emmanuel Macron conseguiu eleger a nova Presidente da Assembleia Nacional francesa, Yael Braun-Pivet. Derrotado pela esquerda e pela direita, ainda assim, Macron cometeu a façanha. É quase certo que f

Hibridismo

O lado direitista de Nicolás Maduro acabou aparecendo. Ao usar o medo como instrumento de persuasão, o Presidente venezuelano não faz diferente do que faz a direita. E acaba confirmando o que dizem de

Mandatos pró-ambiente

PSOL e Rede inscreverão 11 de seus filiados para concorrer nas próximas eleições municipais. Eles são candidatos a uma vaga coletiva, para defender o meio ambiente, diante da degradação por que passa

Comments


bottom of page