top of page

Ajudando a entender


Este texto e os números que ele traz são dirigidos especialmente aos que odeiam os pobres, sobretudo quando eles são nordestinos. Não se espera de muitos desses inimigos da verdade e do conhecimento. Faltam-lhe condições mínimas de compreensão, enquanto lhes sobram preconceitos, taras, maus propósitos, impulsão de morte.

Refiro-me à 14ª Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB), realizada pela Unicamp, à qual compareceram 320 equipes de todo o País. Setenta e cinco medalhas foram entregues, 15 de ouro, 25 de prata e 35 de bronze. A distribuição corresponde à lista abaixo, por unidade da Federação contemplada.

CE =17; PE=16; SP=10; BA=08; RN= 08; MG= 04; SE= 03; PB= 02; MA= 02; PR, MT, SC, AM e GO, 01 cada.

Ligeira apreciação desses números permite no mínimo constatar e supor:

1. Das 75 medalhas disputadas, o NORDESTE abocanhou 56, que representa 74,6%;

2. O SUDESTE ficou com 14 medalhas. Essa baixa performance prende-se ao fato do RJ e ES não ter ganho sequer uma delas. Com o RS foi a mesma coisa. Na Amazônia, só o Amazonas trouxe uma das medalhas.

3. O SUL e o CENTRO- OESTE, ganharam 02 medalhas cada.

Os números acima apenas ajudam a construir a hipótese de que quem lê mais e, portanto, mais conhecimento absorve, sobretudo quando se trata de História, melhor vota.

Quem arrisca usar essas informações como ponto de partida de substancial trabalho de pesquisa que, ao final, ajude a administração pública, federal e estadual, a formular politicas de educação fundamentadas e voltadas realmente para o conhecimento?

Quem quiser mais informações, procure-as clicando no link abaixo:



3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

França e franceses

Mais uma vez vem da França o anúncio de novos avanços na História. Esta quinta-feira marca momento importante daquela sociedade, há mais de dois séculos sacudida pelo lema liberté, fraternité, egalité

Uso indevido

Muito do que se conhece dos povos mais antigos é devido à tradição oral e a outras formas de registro da realidade de então. Avulta nesse acúmulo e transmissão de conhecimentos a obra de escritores, f

Terei razão - ou não

Imagino-me general reformado, cuja atividade principal é ler os jornalões, quando não estou frente à televisão, clicando nervosamente o teclado do controle remoto. Entre uma espiada mais demorada e ou

Commentaires


bottom of page