ADUA resiste e reage

NOTA DE REPÚDIO DA ADUA, APROVADA NO CONSUNI/UFAM, À DECLARAÇÃO DO MINISTRO DA EDUCAÇÃO, MILTON RIBEIRO

O Egrégio Conselho Universitário da Universidade Federal do Amazonas (Consuni/Ufam), reunido ordinariamente em 16 de agosto de 2021, aprovou, por maioria de votos e após um amplo debate, MOÇÃO DE REPÚDIO à infeliz declaração do Ministro da Educação, Milton Ribeiro, que no dia 09 de agosto de 2021, em entrevista à TV Brasil, defendeu que as Universidades deveriam ser para poucos.

Com esta míope visão da Universidade Pública, o Ministro da Educação reforça um discurso negacionista, de ataque à natureza pública da educação superior oferecida pelas Instituições de Ensino. O ministro precisa e deve reconhecer que é na pesquisa e no conhecimento produzidos pelas Instituições Públicas de Ensino que o Brasil pode afirmar sua soberania como nação.

As Universidades Públicas brasileiras têm desempenhado papel fundamental na sociedade e são responsáveis por avanços significativos em diversos campos do conhecimento humano. Atualmente, desempenham inúmeras pesquisas relativas ao coronavírus, além de estarem na linha de frente no combate à pandemia da covid-19, o que tem feito diferença na vida de brasileiras e brasileiros. A Universidade pública, laica, gratuita, socialmente referenciada e para todas e todos é o mais importante patrimônio institucional do Brasil.

Diretoria da ADUA - Seção Sindical do ANDES-SN /CSP - Conlutas

Biênio 2020-2022

Manaus (AM), 16 de agosto de 2021