top of page

Adélia ganha Camões e Machado

A poeta mineira Adélia Prado, 88 anos, ganhou os dois mais importantes prêmios da literatura em língua portuguesa. Vai embolsar, com muito merecimento, cerca de R$ 600 mil. Antes dela, Chico Buarque de Holanda, Lygia Fagundes Telles, Rachel de Queiroz, Jorge Amado e João Cabral de Melo Netto ganharam o Camões. Sem publicar h 10 anos, Adélia promete para o segundo semestre um novo livro. Dentre outros, ela escreveu Bagagem (1975) e O coração disparado (1978). Um poema dela, como aperitivo.


A formalística

O poeta cerebral tomou café sem açúcar

e foi pro gabinete concentrar-se.

Seu lápis é um bisturi que ele afia na pedra,

na pedra calcinada das palavras,

imagem que elegeu porque ama a dificuldade,

o efeito respeitoso que produz

seu trato com o dicionário.

Faz três horas que já estuma as musas.

O dia arde. Seu prepúcio coça.


1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Pecadores e pescadores

Os pescadores em águas turvas não perdem tempo. Enquanto resistem à inclusão da carne dentre os itens isentos de impostos, inventam a isenção de armas, munições e tudo o que concorre para aumentar a v

Difícil desaprendizado

Ou fiquei analfabeto ou sou levado a grande confusão. Leio no Valor Econômico (10-7-2024, p.4) números relativos ao varejo. Lá se registra comparação das vendas entre os dois primeiros trimestres dest

Comments


bottom of page