top of page

A guerra de cada um

A covid-19 venceu a general mais importante nas hostes combatentes do Estado do Amazonas. Nos seus trajes discretos, Rosemary da Costa Pinto não ostentava, mas todos percebíamos, medalhas devidas aos méritos cabíveis a quem cumpriu e bem cumpriu o seu papel. Diretora-Presidente da Fundação de Vigilância em Saúde do Estado do Amazonas, a farmacêutica-bioquímica egressa da UFAM foi abatida quando mais necessária era sua presença no teatro de operações. Incomparáveis sua sensibilidade e sua dedicação à causa de que se fez combatente. Quando se orientou pelo que aprendera nos bancos da escola superior e seguiu orientações fundadas na Ciência, a Diretora-Presidente da FVS-AM fez diferença. Quando desdenhou – quem o dirá? – de sua própria segurança, encaminhou-se para o desfecho trágico ora lamentado. Novamente, fez a diferença. Pôs a vida de seus semelhantes acima da sua. Isso tudo, quando outros seres que se dizem humanos e se supõe feitos do mesmo barro, furam filas, assinam decretos, promovem aglomerações e festejam disfarçadamente os resultados de uma guerra que não foi a dela, Rosemary da Costa Pinto.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

França e franceses

Mais uma vez vem da França o anúncio de novos avanços na História. Esta quinta-feira marca momento importante daquela sociedade, há mais de dois séculos sacudida pelo lema liberté, fraternité, egalité

Uso indevido

Muito do que se conhece dos povos mais antigos é devido à tradição oral e a outras formas de registro da realidade de então. Avulta nesse acúmulo e transmissão de conhecimentos a obra de escritores, f

Terei razão - ou não

Imagino-me general reformado, cuja atividade principal é ler os jornalões, quando não estou frente à televisão, clicando nervosamente o teclado do controle remoto. Entre uma espiada mais demorada e ou

Comments


bottom of page