Na claridade


Quando mais necessário se faz cantar, porque é escuro, desaparece Amadeu Thiago de Mello. Sua vida, dedicada à beleza sempre, deixa mais que a Poesia enlutada. Fica com os pósteros a claridão que sua verve e seu compromisso encerraram.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Os que costumam visitar esta nau têm bom programa para o crepúsculo desta quinta-feira. Lendo seu poema Fractais, no Recital Literário da Editora Scortecci, às 19:30(BSB) estará o tripulante PAULO EMÍ