top of page

Rumo à humanidade

...

Graça

Marcelo/Matheus

Luciana/Ian

Márcia/Lucas

Gustavo/Nicole

O despertador dentro de mim

põe-me desperto

não repousa na mesinha

lateral ao meu sítio de repouso

nem criado-mudo há

silente sempre


Vêm de meus neurônios escondidos

em caixa craniana

tingida pelos dias

tangida também

que a mim não hão-de

Poupar

labirínticos neurônios e sinapses

resistentes às poções mezinhas

insolentes

sei mais o quê...


Agasalham-se sonhos

anseios ansiedades

...............

cumprimento do destino

todo sonho

trilhando sua busca à

utopia

pinta as cores do mundo

cumprir o que tanto

- nem sei desde quando

nem quantos


Tento entregar-lhes

mais que o pão de cada dia

neste presente atual

inexistente

nada que me tenha sido

cobrado ou prometido

nem o placebo

que a todo mundo engana

transforma o sonho

terrível pesadelo

impõe a morte

faz da vida

uma tirana


A prebenda ignóbil

fraudulenta

violenta

em macabra urdidura

esconde

coroa ornamental

trágica (e)vocação

ao homem nada

apresenta

que a morte fatal

condenação

em teatro de tosca e

aberta e abjeta encenação

acrescenta aos pecados

deste mundo

mentiras falsidades

hipocrisia

a vilania em seu caminho

imundo

fazendo ser o que

Antes nunca fora

cavando fundo

o enterro da quimera

transforma em guerra

o que se quisera

Paz


Quando o sorriso a alegria

suavidade

é tudo

quanto o sonho

traz

quero dizer-lhes assim

no verbo certo


Verso de palavra e sentimento

ter com vocês

rara felicidade

de sentir futuro presente

em todo momento

caminho reto

direção à humanidade.

05/02/2021

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Desperdício

José Seráfico Não se admirem se alguém disser que isso é normal nem se surpreendam com a indiferença diante de tanto mal o que se tem feito à infância às velhas e velhos às mulheres aos negros promoçã

Quando e onde

Quantos serão os mortos? Onde explodirá a próxima bomba? Quando? Quantos se juntarão às centenas de milhares o vírus armado de natural letalidade cumprindo parte da tarefa a que outros (vírus ou verme

Porvir anunciado

Quero comer todo dia sonho com vida feliz o direito de sorrir é isso o que o povo diz e vê no que está por vir quando janeiro surgir De Porto Alegre, Florianópolis, dos Pampas, de Curitiba do Acre e d

Comments


bottom of page