Invisibilidade do mal


Ser invisível a separar

pais de filhos

marido de mulher

irmãos de irmãos

amigos e tantos

quantos fingimos próximos

e semelhantes

junta-os todos

na angústia e no

medo

de um amanhã

que não se sabe

tira o sabor

da vida

(quando não ela mesma)

de tudo o mais

quanto o prazer que lhe dá o

ser vivida

desnuda contudo

sentimentos sopitados

anseios e apetites

deslavados

acompanha-o certa fúria

genocida.

Manaus, 17 de agosto de 2020.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Trágico trajeto

Apto e alto vírus insistente na caminhada fatal em caminho nada alvissareiro insensível a todo toque exceção apenas dos clarins percorre espaço indefeso acuada a gente entre o Oiapoque Copacabana, Rio

Coroas, coronas, ...

Então um ser não-sendo tornou-o esquecido desdenhado qual sapato velho amarelada a festa colorida a vida o sangue do mais rubro vermelho Sequer a manjedoura pobre digna onde mirra incenso ouro sempre

Dobras da História

Dobram os sinos da igreja o suor do sineiro exalando vida, esperança no céu-mundo espalhada vontade de amor, paz bonança. Ramificam-se multiplicados abrangentes dor instante sofrimento pungente reduçã