Cena, retrato

Trinta mil

(guardem este número!)

era a meta pretendida

pensava-se possível

impedir

fosse estendida

antes da cena execrável

ainda não repetida

vírus energúmenos

a que vermes

deram ânimo

gritos histéricos

aplausos e reverbero

dedos escorrendo sangue

de muitas veias

derramado

mãos de Pilatos

pilando esperanças

os cenhos sérios

hábito próprio

a corações de bons sentimentos

assaz desabitados

abjetos atos

o desespero fazendo refém

de todos

sempre mais perto

o destino

em meio às cruzes

de próximos e distantes

cemitérios.


Multiplica-se já por

uma dezena

de que a quarentena não é o

dique

a triste meta

de morte tecida

sem que se saiba

o que isso

signifique

mesmo sabendo

qual afinal a

humana meta.

Manaus, 16-03-2021

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Trágico trajeto

Apto e alto vírus insistente na caminhada fatal em caminho nada alvissareiro insensível a todo toque exceção apenas dos clarins percorre espaço indefeso acuada a gente entre o Oiapoque Copacabana, Rio

Coroas, coronas, ...

Então um ser não-sendo tornou-o esquecido desdenhado qual sapato velho amarelada a festa colorida a vida o sangue do mais rubro vermelho Sequer a manjedoura pobre digna onde mirra incenso ouro sempre

Dobras da História

Dobram os sinos da igreja o suor do sineiro exalando vida, esperança no céu-mundo espalhada vontade de amor, paz bonança. Ramificam-se multiplicados abrangentes dor instante sofrimento pungente reduçã