top of page

Casal, casais

O sol todavia

ainda nasce

dia-após-dia

a lua

trazendo as águas

do seu pranto

mostra-se nua

a percorrer todo

canto

avessa à treva

que atravessa

a terra devastada

floresta em chamas

sob o véu

do desencanto

o vírus

a morte

sua companheira

de que toda

gente

(tu também!)

reclama

quando nascer para todos

esmagando toda mentira

nua e crua

pondo o amor

no lugar da ira

o sol nascerá

mais brilhante

a desfilar sorridente

iluminado pela

lua.


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Desperdício

José Seráfico Não se admirem se alguém disser que isso é normal nem se surpreendam com a indiferença diante de tanto mal o que se tem feito à infância às velhas e velhos às mulheres aos negros promoçã

Quando e onde

Quantos serão os mortos? Onde explodirá a próxima bomba? Quando? Quantos se juntarão às centenas de milhares o vírus armado de natural letalidade cumprindo parte da tarefa a que outros (vírus ou verme

Porvir anunciado

Quero comer todo dia sonho com vida feliz o direito de sorrir é isso o que o povo diz e vê no que está por vir quando janeiro surgir De Porto Alegre, Florianópolis, dos Pampas, de Curitiba do Acre e d

Comments


bottom of page