Batalha vencida

Não sendo o rei

que caia a torre

seteiras e olheiras desmontadas

cegas as facas

perdidas as setas

balas enferrujadas

transposta a barra

mar aberto

clarão desperto

em escura noite

tanto tempo cultuada

aos navegantes a mensagem

não-cifrada

desta vez os cifrões

apodrecidos

à insciência abatida

humilhada

batalha vencida

inimigo em retirada

defesas cuidados

limpeza higiene muita vez

abandonada

promessa de vida

não obstante ainda mais

ameaçada

é apenas uma batalha que se

encerra

afastando para longe

o que faz mal

tecido que se tece

em mortalha

a recomposição dos paióis

e do arsenal

nem por isso

dá por finda a

guerra...


Manaus, 17 de janeiro de 2021, minutos após a aprovação, pela ANVISA, do uso das vacinas Coronavac e Astra/Zeneca.



2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Da morte e dos seus tipos As cargas são diferentes talvez Caronte não o saiba nem saber lhe interessa não faltarão valquírias sedutoras à satisfação do Cérbero faminto Jet-sky não transporta cadáveres

Permanecem no ar ruídos e sentimentos deixados na cara de um negro sobre tapetes vermelhos tingidos da cor por pouco não liberada de um rosto agredido uma piada mal posta sendo a luva que armou a mão

Ah, não fosse dado ao homem viver tanto... se não tivesse olhar atento sempre pronto não veria desfilar diante de seus olhos quanta coisa a doer na alma ferir o corpo machucá-lo dispensável pranto enq