Voracidade, virulência...


Quisera

não saber

preferiria fingir ausência

manteria aberto o sorriso

efusivo seria meu gesto

não sairia num esgar

o que trago

guardado

a ignorância solicitando-me

adesão

mente teimosa

temente ao ódio

que mata

temeroso diante

do tratamento que

maltrata

contido o rasgo

indignação furiosa

fujo do sim

grito mil vezes

não!

na esperança de ver

chegado o fim

do vírus

em desumana condução.

2 visualizações

Arquitetado e Produzido por WebDesk. Para mais informações acesse: wbdsk.com

Todos os Direitos Reservados | Propriedade Intelectual de José Seráfico.