Vontade é o que falta

A aprovação do estado de calamidade pública, pelo Senado, revela o que falta aos parlamentares brasileiros. E o coronavírus junta aos males de que padece a maioria, o primeiro resultado positivo da atual crise: num abrir e fechar de olhos o Senado aprovou o pedido da Presidência da República. Repetiu sua anuência às políticas que o Executivo quer pôr em prática. Pode-se concluir que, havendo vontade, as coisas podem tramitar com mais rapidez. Até o vírus da corrupção não encontraria campo fértil, se o atraso na apreciação legislativa não dispusesse de tanto tempo para as "negociações". Nem estas dariam margem a outros derivados da palavra negócio.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Vaidade e remorso

O que resta em mim de esperança na sociedade humana trabalha contra o maniqueísmo. Nenhum dos bípedes a que, às vezes inadvertidamente, chamamos humanos, foge à regra: dentro de cada um de nós, todos

Direito de expressão e charlatanismo

Para dizer o menos, foi inoportuna a nota divulgada pelo Centro de Comunicação Social do Exército, a propósito de matéria publicada no semanário Época. Assinado pelo jornalista Luiz Fernando Vianna, o

Cenário e simbolismo

Cristiane Rose Jourdan Gomes é o nome dela, ocupante de uma cadeira na Diretoria Coletiva da Agência Nacional de Vigilância em Saúde - ANVISA. Na memorável sessão de ontem, em que foi unanimemente a

Arquitetado e Produzido por WebDesk. Para mais informações acesse: wbdsk.com

Todos os Direitos Reservados | Propriedade Intelectual de José Seráfico.