top of page

Valentões sempre amarelam

Quem nasceu para erva daninha não chegará a castanheira. Por isso, as cores usadas, seja lá para o que for, não alteram a realidade das coisas. E das pessoas(?). Enquanto a floresta amazônica está ameaçada de fazer menos rico o verde por ela ostentado, os valentões que se sabem fracos veem anulada a ostentação de falsa coragem. Amarelam ao menor grito. E, pior que tudo, gritam na tentativa de fazerem ouvir sua fraca e vazia voz.

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Vacina necessária

Logo os negacionistas protestarão. O que lhes pode interessar, diante do anúncio da celebração de um acordo entre laboratórios, para a criação de uma vacina anti-mal de Alzheimer? Só quem nada sabe so

Convívio versus hostilidade

Está lá, na página 41 da edição da última quarta-feira, no Estadão. O artigo em que o festejado antropólogo Roberto da Matta coloca interessante e oportuno dilema. Entre os que convivem em paz e integ

Símbolos

Vera Rosa, colunista do Estado de São Paulo, considera as enchentes do Guaíba a covid de Lula. Não destaca a diferença de conduta do triPresidente, em relação ao seu antecessor. Mas elege três símbolo

Comments


bottom of page