top of page

Têm razão

Nem sempre a razão pode ser medida segundo o critério da Verdade. Seria melhor observarmos os interesses, eis que a conduta racional a ele frequentemente se submete. Isso explica a continuidade de práticas que o novo Presidente do Tribunal Superior Eleitoral criticou e contra as quais prometeu agir com inusitado rigor. As redes (anti)sociais continuam a disseminar mentiras, com a ousadia dos que se pensam acima da Lei e contam pôr em ação mecanismos pouco afeitos à democracia. Acompanham-nos, no mínimo, três categorias de viventes - uns podendo ter sua condição de humanos discutida: os egoístas a mais não poder, mas jamais afastados do poder; os ignorantes totais, por preferência ou não; e os criminosos por gosto e vocação. A razão de todos eles desafia o que costumamos chamar racionalidade. Outras categorias desses humanoides podem ser acrescentadas ao rol.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Não fazem falta

Há indivíduos que, ausentes, fazem enorme favor aos outros. Cafu e Ronaldinho Gaúcho organizam um jogo entre veteranos, cuja renda se destinará às vítimas das enchentes do Rio Grande do Sul. Enquanto

O medo da urna

A credibilidade do governador Eduardo Leite afundou de vez nas águas do Guaíba e outros rios. Quando todas as cidades atingidas pelas enchentes baixarem, restará na lama o prestígio do governante. Alé

Provas provadas

A Revista de Saúde Pública, do Instituto Sérgio Arouca, tirou as dúvidas. Nós municípios em que o ex-capitão excluído das forças armadas e tornado inelegível venceu as eleições de 2022, o índice de mo

ความคิดเห็น


bottom of page