Sorriso


Oxalá esteja perto o dia em que o sorriso do economista Eduardo Matarazzo Suplyci se abrirá, de orelha a orelha. A Espanha, onde foi dos maiores o número de mortos pela covid-19, criou a renda mínima. Com ela, o governo de Pedro Sánchez pretende tirar da extrema pobreza cerca de 1,6 milhões de pessoas, estimadas 850.000 famílias. Um adulto só receberá o correspondente a £ 465; uma família ganhará mensalmente £ 1.130. Dizer que o FMI aplaude e endossa a decisão parece surreal. Dá para crer, porém, pelas palavras do porta-voz daquele membro da troica que manda no mundo, Gerry Rice: A introdução de um programa específico de renda nacional é uma contribuição importante...garantir que as famílias mais vulneráveis tenham apoio suficiente é crucial. Vejamos como as generosas elites brasileiras encararão mais essa decisão, coisa de comunista, como logo dirão, alguns dos nossos democratas armados.

0 visualização

Arquitetado e Produzido por WebDesk. Para mais informações acesse: wbdsk.com

Todos os Direitos Reservados | Propriedade Intelectual de José Seráfico.