Sinal do (mau) tempo

Trata o governo federal de alterar o processo de escolha dos reitores das Universidades públicas. Fruto de intensa e prolongada mobilização dos professores do ensino superior no País, a escolha do dirigente maior dessas instituições é das mais importantes conquistas dos que produzem conhecimento e o disseminam. Responsáveis por mais de 90% da ciência produzida no Brasil, as universidades públicas têm sido alvo dos inimigos do saber e incensadores da ignorância. A sociedade, em geral, acostumou-se com o processo vigente de escolha, talvez avaliando quanto isso colocou a Universidade Brasileira atenta às necessidades da maioria. Essa postura, todavia, ofende os interesses dos que detêm o poder político. Daí que iniciativas para voltar ao passado tenham prosperado. Os tempos maus não produzem nada de bom.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Mestra da vida

Ver os acontecimentos quando eles estão ocorrendo é bom. Mas não dispensa conhecermos os fatos que não vimos quando ocorriam. Quem quiser saber mais sobre a participação dos militares em nossa vida po

Nossas reservas

É comum a ignorância e a insensatez ocuparem todos os espaços, quando o ambiente é escurecido, seja lá pelo que for. Isso gera a impossibilidade até de se encontrar o caminho por onde seguirão nossos

American nightmare

O mundo sente alívio, no day after ao do encerramento do mandato de Donald Trump. Se aos habitantes dos Estados Unidos América do Norte é proporcionada a oportunidade de reacender as esperanças, para

Arquitetado e Produzido por WebDesk. Para mais informações acesse: wbdsk.com

Todos os Direitos Reservados | Propriedade Intelectual de José Seráfico.