Silêncio incômodo

Não é que se deva conceder às Forças Armadas a guarda da Constituição. Para os que prezam a democracia, basta que os servidores públicos fardados se submetam aos mandamentos da Lei Maior. Nada além disso. Incomoda, porém, ver a tentativa de atrelamento delas à pessoa do Presidente da República. Com a agravante de que este em momento algum se comportou segundo as exigências e imposições do cargo. As vozes dissonantes acabam postas de lado, como se viu em episódio recente. O fato é a identificação crescente das instituições militares com o governo, não com o Estado brasileiro. Palavras soltas ao vento não bastam para modificar a imagem arranhada.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comício em CPI

A cara de pau é tamanha, que até um orador de comício eleitoral critica a politização da CPI da covid-19, ao mesmo tempo em que discursa como se estivesse em campanha. Com mandato outorgado pelos elei

Segurança alimentar

Há quantos dias o amigo leitor não sente o gosto da carne? Qual será o alimento posto no prato dos que, fora dos 116,8 milhões de brasileiros, ainda têm pratos – e o que pôr neles? Quem sabe, mais uma

Hoje, amanhã...sempre*

Das mães não deveria ser apenas este dia domingo que sucede sábado nada diferente a não ser daquele - uma e quantas mais vezes - saudado pelo poetinha então não havia vírus embora as balas já fizessem