top of page

Shalom!


Paulo Emílio Martins

shalom!


ratos


rastejantes dos escombros


de uma cidade destruída,


três corpos, famélicos e seminus


emergem das ruínas


de um lar.



soldados, em patrulha,


vasculham cada destroço


da rua do nascente.


em busca de miseráveis terroristas.



seis mãos se erguem ao céu.


mãos clamantes


ostentam os trapos


do que foram suas vestes brancas – imundas,


em sinal de rendição.



inicia-se o poente.


mas há o dia,


- que não virá.



salam al rab!


dizem uns.


shalom adonai!


dizem outros.



dizemos:


a paz do senhor esteja convosco!


de um senhor martirizado,


de uma paz não vivida.



em uníssono três vozes clamantes


gritam, dos escombros da rua do nascente,


quase ao poente:


shalom!



três rajadas de fuzis ecoam das ruínas


da rua do nascente.



a bandeira branca – imunda


se tisna de sangue.



o escarlate daquela tarde que se despede


vem manchar o hexagrama azul


- estrela radiosa da manhã.



paulo emílio


natal de 2023


 

16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

RS: É HORA DE FALAR DOS CULPADOS

A tragédia no Rio Grande do Sul não pode ser atribuída somente à mudança climática, como se ela tivesse batido na porta sem avisar. Em 2015, ainda no governo Dilma, a Secretaria de Assuntos Estratégic

A política da ignorância

José Alcimar de Oliveira* "A ciência incha" (1 Cor 8,1) 01. Pior do que a ignorância da política é ver o mundo tomado pela deliberada política da ignorância aos 300 anos do nascimento de Immanuel Ka

Commentaires


bottom of page