Arquitetado e Produzido por WebDesk. Para mais informações acesse: wbdsk.com

Todos os Direitos Reservados | Propriedade Intelectual de José Seráfico.

Seminário sobre Shakespeare*

Palavras de abertura do Seminário sobre William Shakespeare

Ora, vejam como são as coisas! Digo melhor: vejam como é a vida!

Ao lado do livre arbítrio que ostentamos, e de que nem sempre fazemos bom uso, há as coincidências sempre com algum lugar em nossas vidas.

Buscava subsídios para redigir este pequeno texto, quando encarei um poema que senti oportuno citar. Além de ilustrar muito da situação ora enfrentada, coincide com uma das minhas admirações literárias. Diz a estrofe: COMO SEI POUCO, E SOU POUCO/FAÇO O POUCO QUE ME CABE/ME DANDO INTEIRO/SABENDO QUE NÃO VOU VER/O HOMEM QUE QUERO SER.

Intitulado PARA OS QUE VIRÃO, o poema é de THIAGO DE MELO. Encontrei-o no verso da página de abertura de uma agenda dedicada a CHE GUEVARA no ano 2005.

É bem o meu caso, neste nosso encontro. O POUCO QUE sabia sobre William Shakespeare, se ainda não é muito, pelo menos já permite, sabendo-o embora modesto ainda, dar-me por inteiro à tarefa a que me convocaram – e de bom grado acedi.

Inicialmente, sinto-me obrigado a rememorar as motivações dos eventos de que este dia se faz o marco inaugural. Tais razões têm um ano, desde quando Óscar Ramos e Leonardo Novellino emprestaram entusiástica e sincera receptividade à provocação que lhes fiz. Sugeri, àquela altura, algum tipo de atividade propicia à celebração do Dia Internacional do Livro. Ao saberem da existência de pequeno acervo reunindo algumas imagens de Dom Quixote, de minha propriedade, Óscar e Leonardo logo decidiram: faremos uma exposição de parte de tuas peças. Daí para a elaboração de uma programação simples, mas densa, foi só um pulo.

Vinte e duas das peças de minha coleção foram selecionadas, e Óscar tratou de oferecer seus cuidados de curador à exposição delas, no Paço da Liberdade. Seminário semelhante ao que agora abrimos, leitura dramática de textos foram outras das atividades que reverenciaram Cervantes.

Não foram diferentes, a reação dos dois amigos já citados e os propósitos, quando ainda em 2017 lhes falei do tema. A diferença está em que, desta vez, nossas atenções se dirigiram ao outro grande escritor inspirador daquele dia instituído pela UNESCO – WILLIAM SHAKESPEARE.

________________________________________________________________________________

* Proferidas na abertura do Seminário sobre William Shakespeare, parte da Semana Comemorativa do Dia Mundial do Livro, em abril de 2018.

0 visualização