Sem tolice

Parece-me pouco prudente, menos inteligente ainda, imaginar que Rodrigo Maia e Paulo Guedes mantêm expressiva diferença política entre eles. As rusgas, às vezes os insultos trocados têm muito pouco ou quase nada a ver com posições opostas ou irreconciliáveis. Os bastidores é que se pode conhecer melhor o enredo da peça. É tolo apostar que um se põe de um lado, enquanto o outro ocupa o lado oposto. Ledo engano, grande tolice! Ambos desejam o enfraquecimento do Estado brasileiro, talvez o tiro de misericórdia que ainda falta. O desprezo pelo serviço público não difere, em ambos, dos que sabem dispor de acesso fácil aos melhores hospitais do País e às melhores empresas de educação. Sua segurança pessoal independe da fartura ou da escassez dos recursos públicos. O transporte lhes é dado pelos pagadores de impostos. Só os tolos viram algo de extraordinário nas loas e pedidos de desculpa atribuídos e pedidos reciprocamente entre o sinistro Economia e o Presidente da Câmara. Os interesses de ambos os aproximam, porque a visão de mundo que os anima é igual.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Ordem verbal

Os estudiosos da Psicologia são uns danados! Eles vão buscar no fundo mais profundo das pessoas a motivação de toda sorte de comportamento. Cada qual a seu modo e preferência, são eles os profissionai

O galho de cada um

Há quem diga não ser a vida mais que um espetáculo teatral, pelo que ela, apresentando-os, representa os sentimentos e inspirações que justificam a conduta dos membros da sociedade. Dizem os comportam

Direito de expressão e charlatanismo

Para dizer o menos, foi inoportuna a nota divulgada pelo Centro de Comunicação Social do Exército, a propósito de matéria publicada no semanário Época. Assinado pelo jornalista Luiz Fernando Vianna, o

Arquitetado e Produzido por WebDesk. Para mais informações acesse: wbdsk.com

Todos os Direitos Reservados | Propriedade Intelectual de José Seráfico.