Só pode ser

Tomar como um ato irrefletido do deputado Eduardo Bolsonaro a pueril agressão à China, a seu povo e às autoridades daquele país não é mais que a tentativa de esconder a verdade. Deixar por menos ato da maior gravidade, tanto quanto o têm sido inúmeras provocações anteriores corresponde a tolerância demasiada e estímulo incabível. O número dois continuará a usar as redes para lançar os impropérios a que se acostumou. O tom das mensagens mostra-as como intencionais provocações que de pueris nada têm. Resta saber a que - e a quem - servem.

0 visualização

Arquitetado e Produzido por WebDesk. Para mais informações acesse: wbdsk.com

Todos os Direitos Reservados | Propriedade Intelectual de José Seráfico.