Rosas

A vida é cheia de riscos, dizia Guimarães, o do Grande Sertão: Veredas. Ontem, a ministra Rosa Weber era incensada. Defendeu segundo desejavam seus detratores de hoje, a tese por estes muito apreciada. O voto pela manutenção da Constituição dita cidadã, porém, transformou-a em uma rosa de Hiroshima. De guerra todos parecem entender. De amor e rosa, pouquíssimos. Sequer se lembram dos seis milhões de judeus que seus ídolos assassinaram.

6 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Novo livro

Nosso tripulante Orlando Sampaio Silva tem novo livro em circulação. O título Episteme e emoção é a mais nova contribuição do professor, antropólogo, advogado e poeta. No Espaço Aberto o visitanntet-l

Quem tem medo...

O episódio envolvendo o vice-líder do governo no Senado inverteu a frase tão conhecida. Antes dizia-se que quem tem...tem medo. Agora, pode-se dizer que quem tem medo suja a cueca...e o que ela carreg

De novo

Alguns países da Europa, França, Alemanha, Reio Unido e Itália, dentre outros, começam a admitir a ameaça de novo surto da covid-19. Medidas postas em prática antes começam a ser novamente decretadas,

Arquitetado e Produzido por WebDesk. Para mais informações acesse: wbdsk.com

Todos os Direitos Reservados | Propriedade Intelectual de José Seráfico.