Roberto Evangelista (1946-2019)

O viajante deita./E no sono continua a/caminhada. Roberto continua caminhando nos caminhos protegidos pelas musas, a confirmar o que se lê à página 141 da obra de dupla autoria (com Luís Bacellar) Crisântemos de Cem Pétalas, coleção Muiraquitã, 1985. A esse belo haicai acrescentam-se outros, embalados em criativa e belíssima caixa de madeira. Na página 181 lê-se: A chuva cai em/cântaros: alguém é levado/para dentro de si. Dentro de nós todos resta a mensagem multiforme da arte praticada por Roberto. Deixemo-lo, Pluma de Sama-/uma semente nave-/ga o planeta (página 185).

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Motivo não falta

Não sei o que esperam os deputados que se apresentam como oposicionistas para pressionar pelo processo de impeachment contra o Presidente da República. Motivos e fundamentos legais abundam. A recalcit

Carrascos, não menos

Manaus, já não há qualquer dúvida, investe-se hoje do pior papel na tragédia chamada pandemia. Aquilo que a comunicação chama epicentro do fenômeno. Lamente-se o destino a que as autoridades públicas

Onde - e quais - procurar

Se é fértil, se cai em seara estéril a semente lançada pelo Procurador-Geral DA REPÚBLICA, ainda não se pode dizer. O fato é ter Augusto Aras aproveitado os ventos infectados que se espalham por toda

Arquitetado e Produzido por WebDesk. Para mais informações acesse: wbdsk.com

Todos os Direitos Reservados | Propriedade Intelectual de José Seráfico.