top of page

Reunião de forças

O segundo turno funciona como diluente e dissolvente. Se a normalidade (vá lá a licença nada poética...)política já experimenta promiscuidade ideológica acentuada, quando se trata de liquidar a fatura eleitoral o caldo engrossa. A obtenção da maioria de votos para um dos concorrentes impõe a movimentação agora observada. É o momento de, se não dissolver ou diluir as diferenças ideológicas, pelo menos esquecê-las temporariamente. Na atual disputa, verifica-se pelo menos, estarem claros os objetivos buscados pelos polos de atração de aliados: numa frente, os que festejariam - e para isso têm atuado - o colapso da democracia; na outra, os que perderão os anéis para não perderem os dedos. Quando não se usam armas, mas interesses e argumentos, os homens (seres realmente HUMANOS!), tudo fica mais fácil.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

França e franceses

Mais uma vez vem da França o anúncio de novos avanços na História. Esta quinta-feira marca momento importante daquela sociedade, há mais de dois séculos sacudida pelo lema liberté, fraternité, egalité

Uso indevido

Muito do que se conhece dos povos mais antigos é devido à tradição oral e a outras formas de registro da realidade de então. Avulta nesse acúmulo e transmissão de conhecimentos a obra de escritores, f

Terei razão - ou não

Imagino-me general reformado, cuja atividade principal é ler os jornalões, quando não estou frente à televisão, clicando nervosamente o teclado do controle remoto. Entre uma espiada mais demorada e ou

Comments


bottom of page