Pobreza


A Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL, que bem poderia ganhar a sigla CEPALC ou CEPALCAR) chama a atenção dos governantes da área para os estimados 11 milhões de habitantes ameaçados pela fome. Os 3,4 milhões em estado de insegurança alimentar podem tornar-se 14 milhões, na avaliação do Diretor Regional do órgão da ONU, Miguel Barreto. Atinge quase 300 milhões, nos países latino-americanos e caribenhos, a multidão em estado de pobreza, quase 40% deles em situação extrema. Para os primeiros, segundo a CEPAL, é preciso assegurar renda básica; para os outros pobres, mais que isso. Sua extrema pobreza pode matá-los por inanição.

1 visualização

Posts recentes

Ver tudo

Sem mato e sem cachorro

Cassar sempre será mais fácil que caçar. Nesta, precisa-se ter cachorro (à falta dele, gato serve). Na outra, o verbo substitui com vantagem o substantivo: matar é diferente de manter a mata. O cão ne

Triste destino

Se não podes contra o poderoso alia-te a ele. Esse o roteiro seguido pelo ex-senhor da Lava Jato, desmoronado muito antes do que imaginaria a mais criativa mente. Não dando certo a fundação urdida com

Pandemia e endemia

Faz poucos dias, adverti para os resultados então incertos do segundo turno. Considerava àquela altura sem fundamento o triunfalismo de qualquer das forças em disputa. Também buscava conter a tendênci

Arquitetado e Produzido por WebDesk. Para mais informações acesse: wbdsk.com

Todos os Direitos Reservados | Propriedade Intelectual de José Seráfico.