Paradoxo


A incompreensão do mundo gera paradoxos que expõem a falta de projeto nacional. Ao mesmo tempo em que as autoridades governamentais se revelam hostis ao que chamam globalismo, tentam implantar atividades que só a globalização justificaria. É o caso das projetadas ZPES. Voltadas predominantemente para o mercado exterior, chocam-se, por exemplo, com a tolice de boicotar a importação de alguns países. Defensores acerbos do capitalismo (e, por via de consequência, do livre comércio), restringem as relações do comércio internacional. Por conta desse pandemônio, dão a impressão de nada entender de economia. Pelo menos, aos que supõem estarem os protagonistas interessados no bem de todos. A ZFM de Manaus, por exemplo, sofre abalos que sugerem doença crônica.

0 visualização

Posts recentes

Ver tudo

Se não é genocídio...

Descobrem pouco mais de 7 milhões de testes PCR da covid-19 estocados em depósito no aeroporto de Guarulhos, SP. Destes, quase 97% vencem em dezembro e janeiro próximos. O restante, cerca de 280 mil,

Retrato 18 – Talião 2020

Quase 2.000 anos antes de Cristo, criou-se o conceito do jus talionis. Diferentemente do que muitos pensam, esse segundo vocábulo não é mais que um conceito, ao invés do nome de alguém. Refere-se ao e

O segundo turno

Enfrentar preconceitos tem sido uma constante na vida do setentrião brasileiro. Como, de resto, nas regiões distantes do centro de poder. Este, como todos sabem, intimamente vinculado ao poder econômi

Arquitetado e Produzido por WebDesk. Para mais informações acesse: wbdsk.com

Todos os Direitos Reservados | Propriedade Intelectual de José Seráfico.