Outra morada

A secção regional da Ordem dos Advogados do Brasil, em Curitiba, concedeu inscrição a Sérgio Moro. A partir de 24 de outubro, ele poderá funcionar como advogado. Desta vez, legalmente, transpostas as duas fases mais recentes de sua vida. A primeira, transitada do posto judiciário em que praticava atos próprios aos advogados para um Ministério. Nomeou-o o beneficiário de sua atuação em estrada de duas pistas. Na mesma direção: uma cadeira no STF. Como o bom-bocado não é para quem o faz, mas para quem o saboreia, o treinamento na CIA e os vínculos com outras instâncias alheias aos interesses nacionais de pouco valeram. Moro pode ver que há gente pior que ele. Agora, vence uma peleja sem cabimento, a não ser que fosse ele quem decidiria. Impedi-lo de advogar só seria possível se não cumprisse as exigências legais que, insatisfeitas, autorizam a OAB a negar o registro. Se mau caráter e desvio de função, juntados a variadas práticas ilícitas bastassem, o quadro de advogados seria muito menor, a despeito da ação às vezes rigorosíssima das comissões de ética da Ordem. Outra, agora, é a casa profissional de Sérgio Moro. E não faltará ocasião em que seu parceiro preferencial estará do outro lado da barra. Mesmo tendo contas a prestar, Deltan Dalagnoll só agora começa a sentir o amargor que pôs na vida de muitos de seus contemporâneos. A conversão de Sérgio Moro e sua adesão a causas que não aproveitem apenas ao seu ego inflado e aos que patrocinam seu projeto pessoal estão por ser provadas. A partir de 24 do próximo mês ele terá a oportunidade de mostrar que também aprende, não prende somente. Sem a toga, porém - convenhamos, tudo é mais difícil.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Amor e medo

Depende da percepção de cada um a apreciação da realidade. Por isso, fatos evidentes postos diante das nossas caras têm interpretação tão diversa. O Estado, encarrega-se, então, de definir as coisas.

Mais Pensamento, mais Arte

Encerra-se hoje o evento inaugural dos encontros promovidos pelo Núcleo de Estudos de Administração e Pensamento Social Brasileiro - ABRAS/UFF, aqui coordenado pelo Capítulo da Amazônia do grupo de pe

Pensamento e Arte na Amazônia

Começam hoje, a partir de Manaus, os trabalhos do I Encontro Internacional da rede ABRAS, realizado em concomitância com o XII Encontro de Administração e Pensamento Social Brasileiro e IX Encuentro d