top of page

Onde a União?

Nem todos sabem, mas há os que sabem e fazem questão de omitir seu conhecimento. É na Constituição que se encontra a organização jurídica maior de qualquer Estado. Quando ele se intitula Democrático e de Direito, não há qualquer qoutro documento que lhe tome a primazia e superioridade. Pois a organização política da República brasileira tem a congregar as unidades federadas na figura da União. Esta, concretizada no funcionamento dos três poderes, harmônicos e autônomos entre si. Mais não digo, porque me tornaria repetitivo. Afirmo, porém, que os objetivos da república - dos três poderes constituídos, portanto - devem ser buscados por todos e cada um deles, presente sempre a ideia sugerida pelo termo União. Quando se diz lá da existência de uma Procuradoria-Geral da República ou da Advocacia Geral da União, deve-se entender a prevalência dessa ideia agregadora, não seu contrário. Não obstante, a substituição dos interesses da União pela defesa de interesses e propósitos que só desunem poderes, segmentos sociais e pessoas, revela o descaso devotado a um só tempo à Constituição, à República, à Democracia e à União. Esta a motivação dos repetitivos ataques ao Polo Industrial de Manaus, que de positivos só têm a virtude de mostrar quem são e onde estão os inimigos da população e da região. Ainda agora, o recurso de que se vale o Executivo na tentativa de prosseguir a luta sem quartel (?) contra a economia regional dá bem a medida em que se agravam os riscos impostos à população amazonense, de Manaus em grande maioria. De que há vícios e desvios merecedores de correção, ninguém duvida. Nem têm sido poucos os que os apontam. O que não quer dizer aliar-se aos verdadeiros inimigos, aqueles que veem Manaus como o grande fornecedor de suor e sangue, para a ampliação de seus patrimônios pessoais. Nem integrar o grupo dos que, apresentando-se como defensores dos amazonenses e amazônidas, engrossam o coro dos que nos têm como reserva de seu domínio e palco dos seus nem sempre louváveis apetites. Não custa relembrar: a PGR é da República, tanto quanto a AGU presta serviços (ou deve prestá-los) à União. !

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

França e franceses

Mais uma vez vem da França o anúncio de novos avanços na História. Esta quinta-feira marca momento importante daquela sociedade, há mais de dois séculos sacudida pelo lema liberté, fraternité, egalité

Uso indevido

Muito do que se conhece dos povos mais antigos é devido à tradição oral e a outras formas de registro da realidade de então. Avulta nesse acúmulo e transmissão de conhecimentos a obra de escritores, f

Terei razão - ou não

Imagino-me general reformado, cuja atividade principal é ler os jornalões, quando não estou frente à televisão, clicando nervosamente o teclado do controle remoto. Entre uma espiada mais demorada e ou

Comments


bottom of page