O xadrez

Talvez os descendentes dos habitantes originais da Terra da Santa Cruz jamais tenham sido tão maltratados quanto hoje. Trava-se contra eles verdadeira guerra; de extermínio, o que é pior. A substituição de antropólogos por agrônomos, na FUNAI de Pernambuco, coloca as pedras na mesa e torna claro o xadrez: agronegócio versus populações indígenas. O jogo está jogado e quem manda nele, por seu poder, não são os peões. Rei, rainha, torres, bispos e cavalos têm mais força. Ainda assim, possivelmente menor do que a sociedade a tem.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Recital Literário

O editor participará do recital literário promovido pela Editora Scortecci, na próxima quinta-feira, 11, quando serão lidos pelos autores textos em prosa e poesia. José Seráfico apresentará o poema Um

No Z-8

O Brasil esteve perto de integrar o G-7, não faz tanto tempo assim. Hoje, recuou algumas posições, ocupando o 12° lugar dentre os mais ricos países do Mundo. A compensação, por todos os títulos negati

Mais acima

Nosso tripulante Orlando Sampaio Silva foi entrevistado pela Associazione Culturale Internazionale Mandala, A.C.I.M.A. para a Vitrine do Artista Brasileiro. A entidade busca estimular e intensificar a

Arquitetado e Produzido por WebDesk. Para mais informações acesse: wbdsk.com

Todos os Direitos Reservados | Propriedade Intelectual de José Seráfico.