O futuro próximo

O que virá será pior. Esta é a mensagem de quase todas as autoridades de saúde. No Amazonas, esse pior parece pintado em cores mais dramáticas. O caos, o colapso a que alude o Ministro Luiz Henrique Mandetta, ainda não anima muita gente a pensar nas causas e, passada a pandemia (ela passará, com certeza!), dedicar-se a removê-las. Quantos, por exemplo, se terão dado conta dos números divulgados na tarde de ontem, sobre a distribuição da infecção nos bairros de Manaus. Adrianópolis, bairro dos mais elegantes e reduto de boa parte de nossas elites, lidera o trágico ranque. Registrada o que os especialistas chamam transmissão comunitária, imagine-se a quantas chegarão os bairros da zona leste. Lá, o forte comércio e a esperança de contrair apenas uma gripezinha podem alterar a tabela de distribuição divulgada.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Anunciada...mas nem por isso

A forma como a covid-19 vem sendo encarada pelo governo federal responde pela tragédia que já matou mais de duzentos mil brasileiros, e ainda matará não se sabe quantos mais. O desespero que tomou con

Qual o verdadeiro PT?

Enquanto tergiversava a respeito do apoio a Baleia Rossi, o Partido dos Trabalhadores entretinha tratativas com os apoiadores de Arthur Lira, candidato de consenso entre o Presidente da República e o

Médicos paulistas se manifestam

Firmada por todos os ex-Presidentes vivos da entidade, Carta ao Público de profissionais inscritos no Conselho Regional de médicos de São Paulo - CREMESP, reivindica a pronta e vigorosa manifestação d

Arquitetado e Produzido por WebDesk. Para mais informações acesse: wbdsk.com

Todos os Direitos Reservados | Propriedade Intelectual de José Seráfico.