O de sempre

O chororô continua: Paulo Guedes não recua de suas ameaças contra a "nossa" zona franca. Quem tem acompanhado a política local (e a nacional também), é capaz de prever com grande margem de acerto, como tudo acabará. Passo 1: As autoridades federais encontrarão um meio de despejar dinheiro público para assegurar votos nas decisões congressuais. Tem sido assim.( Que alguém me desminta!). 2. Um arranjo aqui, outro acolá, facilidades para ganhar ainda mais dinheiro serão oferecidas aos reclamantes, que acabarão perdendo anéis, desde que lhes sejam garantidos os dedos. 3. As eleições municipais de 2020 terão grana farta, inclusive para pagar advogados necessários à defesa dos ilibados criminosos eleitorais. 4. Até 2073, sem mexer num só dos artigos da Constituição, a zona se terá dissolvido. 5. Até lá, nenhuma alternativa será encontrada, desde que os acumuladores de hoje não percam um só centavo de sua fortuna. 6. Os trabalhadores, cada dia reduzidos nos postos de trabalho, se acomodarão e farão a alegria dos que lhes negam salários dignos. 7. Ao final de tudo, Paulo Guedes será considerado cidadão do Amazonas. Quem aposta que será diferente?

Nunca será demais lembrar: 1. Aqui, empregados fazem greve a favor dos patrões. Digam-nos os usuários de transportes coletivos. 2. José Lindoso não fez seu sucessor porque pretendeu levar parte dos lucros obtidos na zona franca para o interior. Quem se lembra disso?. 3. As (não)políticas públicas vêm sendo impostas por um governo que teve mais de 57 milhões de votos, cerca de 39% dos eleitores inscritos. Se não é a maioria do eleitorado e do povo brasileiro, o é dos que se dignaram em comparecer às urnas.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Vida engavetada

Já não constitui novidade para a maioria da população o desespero do Presidente da República e seu esforço para dificultar o funcionamento da CPI da covid-19. Nem se trata apenas de impedir o conhecim

O que é pior?

Chegamos à pole-position na corrida mortal disputada na pista da covid-19. Diferente de Rubinho Barrichello, a pilotagem de nosso carro tem encontrado êxito, fazendo-nos derrapar e ser ultrapassados p

Egoísmo no atacado

Manaus talvez tenha sido a primeira cidade a registrar uma das formas mais ignóbeis do egoísmo humano, nesta fase de pandemia. Aqui, pessoas desprovidas do menor senso de humanidade furaram a fila da

Arquitetado e Produzido por WebDesk. Para mais informações acesse: wbdsk.com

Todos os Direitos Reservados | Propriedade Intelectual de José Seráfico.