Nossas Malvinas

Recente (de 09 deste mês) programa de televisão lembrou, pela voz de um dos analistas, a hipótese de estarmos diante do que ele chamou nossas Malvinas. Esse o nome da ilha que os ingleses chamam Falklands, objeto de disputa entre a Argentina e a Inglaterra. A ditadura do país platino, repetindo o que outras ditaduras fizeram, engendrou uma guerra contra a pátria de Shakespeare, para desviar as atenções dos que lutavam pela restauração da democracia. Deu no que deu. Embora nenhum dos inventores da guerra tenha morrido na batalha, alguns deles morreram na prisão. A que foram mandados, porque não deve ser outro o destino dos autocratas, frequentemente transformados em carrascos de seu próprio povo.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

O préstimo do imprestável

É falso dizer que nada se pode aprender com o (des)governo atual. As tragédias também ensinam. Assistimos ao troca-troca de que seis virarão meia-dúzia e chegamos a essa constatação: cuidado deve ser

Ministério-Lázaro

Levanta-te e anda! É como descrevem os livros sagrados a volta do irmão de Madalena, ao mundo dos vivos. Os vivos (e espertos) de hoje ressuscitam órgãos antes amaldiçoados. E tratam de provê-lo e faz

Baralho

As cartas estão na mesa. Foram conferidas e embaralhadas. Chegada a hora da partilha, a distribuição dentre os jogadores sem o que não há jogo, dá-se por falta de um jogador. Dependendo da modalidade