Nos ares, a guerra


Novo debate envolve o Instituto Nacional de Pesquisa Espacial – INPE. Agora, já não é o recorde de devastação florestal que alimenta o qui pro quo. A aquisição de equipamento de uma empresa estrangeira para substituir o atualmente em uso pelo Instituto atrai as atenções. Serão, segundo dizem os técnicos e especialistas do INPE, 47 milhões gastos desnecessariamente. É bom o Congresso e o TCU levarem seus olhares para o negócio. Planet é a empresa vendedora. Um negócio nas alturas. A EMBRAER soma-se, agora, aos alvos dessa batalha nada aérea. No ar vive quem deixa tudo passar em brancas nuvens.

0 visualização

Posts recentes

Ver tudo

Desaparecimento suspeito

Dá pra desconfiar, quando pessoas afeitas às cãmeras submergem. Algo de condenável estarão aprontando. A não ser que, colhidas pela covid-19, decidiram prolongar indefinidamente a recomendada quarente

Bola da vez

Nossas atenções devem voltar-se para área por enquanto preservada das idiossincrasias do Presidente Jair Bolsonaro. Quando os pronunciamentos do Chefe do Poder Executivo brasileiro começarem a produzi

Caminhos difíceis

Desde o XX Congresso do Partido Comunista da União Soviética, as atrocidades praticadas por Joseph Stalin foram denunciadas e os comunistas se viram forçados a proscrever seu ex-líder. Não obstante, a

Arquitetado e Produzido por WebDesk. Para mais informações acesse: wbdsk.com

Todos os Direitos Reservados | Propriedade Intelectual de José Seráfico.