Negócio promissor

A Amazônia, o Cerrado e o Pantanal, além de outros locais, ardem em chamas. A vegetação desses lugares está sob a ameaça de desaparecer. Com ela, parte da fauna. Inventam-se mentiras,localizando inclusive espécies animais inexistentes em locais onde sua sobrevivência seria comprometida. A pandemia chega à casa das 130 mil mortes e há quem diga que as perdas são de somenos. A inflação bate à porta, enquanto se buscam pretextos que nada explicam, antes reforçam as teses dos críticos. Assim, diante de realidade tão deslustradora, os responsáveis tentam impedir que a luz do sol exponha suas culpas. Nenhum negócio parece mais promissor que a fabricação de peneiras.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Mais um capítulo amazônico

Durante a sessão de abertura do Encontro anual do Ano Acadêmico Paulo Freire, pelo Núcleo de Estudos de Administração e Pensamento Social - ABRAS/UFF, será instalado o Capítulo Amazônia, integrado por

Hora do pega pra...

Por mais que o Presidente e o Relator da CPI da covid-19 desejem e mesmo tentem, difícil será manter a tranquilidade, quando sabemos que a marca de 500 mil cadáveres se aproxima. Nem todos têm consciê

Pensamento não morre

Há vinte e quatro anos, em outro 02 de maio, deixava-nos Paulo Freire. Doze anos depois, foi embora Augusto Boal. O pensamento e a ação de ambos, dignificantes e justificativas da nem sempre provada s