top of page

Na colônia, como será?

Como se comportará a colônia, agora que a metrópole já decidiu? A norte-americana Federal Drug Agency - FDA autorizou o uso da vacina produzida pela Pfizer/BioNtech, que desde o dia 07 é aplicada no Reino Unido. No sábado, menos de 24 horas após a manifestação da agência, o quase-ex-Presidente Donald Trump anunciou: antes do domingo, 13, os habitantes de seus país começariam a ser vacinados. O anúncio foi feito como se ele mesmo em algum momento tivesse mostrado simpatia pelo salvamento de vidas em seu país. Quer, oportunista como sempre, surfar em ondas que em vão não se cansa de tentar deter. Pensa que seus governados não sabem quanto tentou desmoralizar a Ciência, inclusive recomendando tratamento despido da menor exigência científica. E encenou o que poderia ser classificado como comédia bufa, ao ameaçar o dirigente da FDA, Stephen Hahn de demissão, se não aprovasse logo uso emergencial da vacina. Se vidas humanas não tivessem sido perdidas e se não fosse em seu país e sob seu governo o maior registro das mortes pela covid-19, haveria um mínimo de credibilidade nas palavras de Trump. Não é o caso. Aqui, os discípulos e disciplinados delegados do megaempresário, acusado de ser também um mega-sonegador, batem cabeça. Também eles não conseguem passar outra impressão à sociedade, que não o desprezo pela vida humana e a supremacia de interesses os mais vis sobre o combate à pandemia. Quem, diga-se, já matou seis vezes mais que o desejado - e por isso lamentado - pelo Presidente.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Não fazem falta

Há indivíduos que, ausentes, fazem enorme favor aos outros. Cafu e Ronaldinho Gaúcho organizam um jogo entre veteranos, cuja renda se destinará às vítimas das enchentes do Rio Grande do Sul. Enquanto

O medo da urna

A credibilidade do governador Eduardo Leite afundou de vez nas águas do Guaíba e outros rios. Quando todas as cidades atingidas pelas enchentes baixarem, restará na lama o prestígio do governante. Alé

Provas provadas

A Revista de Saúde Pública, do Instituto Sérgio Arouca, tirou as dúvidas. Nós municípios em que o ex-capitão excluído das forças armadas e tornado inelegível venceu as eleições de 2022, o índice de mo

Comments


bottom of page