Não é paranoia

Parece comportamento paranoico, mas não é. Os jornalões e as grandes redes de televisão, ao mesmo tempo em que criticam a conduta nada republicana do Presidente Bolsonaro, apoiam com entusiasmo as medidas econômicas propostas. Garrotear a opinião e a expressão não pode. Revogar direitos dos trabalhadores, pode. Tudo muito fiel à essência do capitalismo: sem Pátria e sem alma.

Se temos memória e a vista alcança além da ponta do próprio nariz, chegará o dia em que o patronato do setor buscará nos trabalhadores o apoio necessário à reconquista da liberdade de informar e opinar.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Sobrecarga de trabalho

Imagino a sobrecarga de trabalho a que serão submetidos os servidores do Ministério das Relações Exteriores. Mais avancem as investigações da CPI da covid-19, mais será necessário reter passaportes. N

Confusão tola

As novas tecnologias da informação que na percepção de Marshall Mac-Luhan transformaram o mundo em uma aldeia global, nem sempre têm sido vistas com a seriedade necessária. Talvez aí esteja uma das ra

Policialesco

Quem ainda tenha dúvida sobre a transformação do Estado democrático de Direito em um Estado policial, leia com atenção noticiário sobre as irregularidades atribuídas ao ex-reitor da UFSC, professor Lu