Marcha pela Ciência


A Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência- SBPC realiza hoje interessante programação em rede virtual, a que deu o nome de Marcha Virtual pela Ciência. Dispenso-me de apresentar a instituição, tamanho o respeito granjeado por ela, ao longo de décadas de participação na vida nacional. Nascida em 1948, a entidade buscou inspiração em sociedades existentes em outros países. Vivia-se o período inicial do pós-guerra, com a tomada de consciência da necessidade de promover, incentivar, apoiar e desenvolver a Ciência, em todas as áreas do conhecimento. O papel da Ciência no processo de desenvolvimento social e econômico uma vez reconhecido, impunha a organização dos pesquisadores em torno dos objetivos específicos dos profissionais vinculados à academia, em universidades e institutos espalhados pelo Brasil. Daí, tornou-se imperioso dotar o Estado brasileiro de um órgão agregador das políticas e esforços científicos, do que resultou a criação, em 1951, do CNPq, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico e da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES.

A ditadura foi tempo muito duro para a SBPC. Como tem sido para todas as nações, sempre que o autoritarismo triunfa. A Sociedade científica brasileira, porém, não se intimidou. Ao contrário, marcou presença no movimento de resistência à perseguição de que foram vítimas professores e pesquisadores, Brasil a dentro. Graças ao prestígio alcançado, na sociedade brasileira e no exterior, a SBPC viu nascerem nesse mesmo turbulento e obscuro período, a EMBRAPA e a EMBRAER, hoje das mais respeitáveis e prestigiosas empresas públicas brasileiras. Nem se precisa dizer quanto essas empresas, por seu caráter público, têm sido ameaçadas pela sanha privatista que ameaça desmontar o Estado brasileiro.

Pois hoje, 7 de maio, a SBPC realizará a partir das 10:30 horas, programação oportuna e consistente, a começar pelo painel sobre a pandemia da covid-19. Das 12:00 às 12:30, será intensificada a troca de mensagens eletrônicas, chamada tuitaço.

A programação continuará às 15:00, quando será discutido em painel a Ciência brasileira e seu financiamento. A sessão será encerrada às 16:30. Novo tuitaço encerrará a Marcha, das 18:00 às 18:30.

A expectativa da SBPC e atrair para a Marcha todos os interessados nos eixos integrantes da programação , a saber: FiqueEmCasaComCiência, CienciaéInvestimentoSocial, EducacaoeDemocracia e PactoPelaVida.

O acesso pode ser feito em #paCTpelavida e #fiqueemcasacomaciência.

Participemos!

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Amazonas pós-pandemia

Veio, mais uma vez, da Ciência e dos que acreditam nela e a produzem, o melhor que poderia acontecer. A decisão unânime da Agência Nacional de Vigilância da Saúde- ANVISA em favor da aplicação emergen

Paspalho

Não se poderá considerar menos que um ato de paspalhão a primeira reação do governador do Pará, Hélder Barbalho, quando o Amazonas vive a pior tragédia de sua História. Agora, a recusa em receber paci

Morte: estímulo e recompensa

Entendo pouquíssimo (talvez até menos que isso) de Psicologia. Nem por isso temo formular e arriscar palpites sobre certas condutas de indivíduos que admito terem alguma coisa de semelhantes a mim. Do

Arquitetado e Produzido por WebDesk. Para mais informações acesse: wbdsk.com

Todos os Direitos Reservados | Propriedade Intelectual de José Seráfico.