Mais poesia


De nosso tripulante, mais um livro de poemas, a somar-se à sua copiosa obra literária. Saudemo-la! À leitura, como melhor gesto de saudação.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

uma cerejeira e uma saudade*

em julho, quando o mês finda há uma data charmosa que já foi linda e segue teimosa há também uma cerejeira que floresce certeira que a saudade desvanece elas chegam sempre no espaço da espera no vazio