Más lembranças

Há palavras capazes de suscitar nos que as ouvem sentimentos nem sempre agradáveis. Uma destas é LEGADO. Dele, dizia-se, seriam beneficiados todos os amazonenses, quando passasse a Copa do Mundo de 2016. A chamada Arena da Amazônia, por seu nome tristemente memorizada no partido que sustentou a ditadura, hoje é palco de feiras e festas, raramente à festa que o futebol pode oferecer. A que custo é algo a investigar. Já começam a ser anunciadas como LEGADO as mini-usinas de oxigênio resultantes da desídia dos que administram a saúde, no Estado e Brasil adentro. Do preço desse LEGADO, muitíssimo maior que o do outro porque medido em vidas perdidas, não se fala. Para conforto dos vivos, não dos que foram mandados às sepulturas.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Menos mal

Continuará a chamar-se Praça Nestor Nascimento o logradouro da Praça 14. Houve recuo dos promotores de mais uma das muitas ignomínias que têm vitimado segmentos sociais desfavorecidos. No caso específ

Mercado

Oferta e procura se encontram. Ao final, chegam ao objetivo buscado: o preço. Simples assim, diria o obediente general Pazuello. Atento a isso que se considera a principal lei de um ser etéreo, invisí

O coringa desastrado (?)

Migrante ministerial, o réu confesso Ônix Lorenzoni troca de pasta como quem troca de roupa. Perece certo ministro da ditadura, pau para toda obra. Com uma vantagem sobre o pretenso candidato ao gover